Vou escolhendo, enquanto vago,
o alento que só o sonho consente:
 um sol que dure pra sempre,
um céu de incidentes noturnos,
um meteoro pra recomeços urgentes,
um planeta de natureza emergente
que me tome como parte tudo:
 terremotos, tsunamis,

 e tudo bem.
Vou escolhendo, enquanto vago,
enquanto tudo é só frio e vácuo,
e eu só sou enquanto escolher.